jul 06

Nassif: programa de governo é arma de Dilma contra golpe

 

 

:

O jornalista Luis Nassif analisa o atual momento político do país, apontando os pontos fortes e fracos do primeiro governo da presidente Dilma Rousseff e os equívocos cometidos no início do segundo mandato. Para ele, Dilma demorou a começar o novo governo e cometeu erros com a crise da Petrobras, diante da operação Lava Jato e a tentativa frustrada de eleger um presidente da Câmara.

"A partir de determinado momento, a inação do governo Dilma e a pro atividade da mídia – e de seu aliado preferencial, o PSDB – deixaram claro onde estava o centro de poder. E decididamente não era no Palácio do Planalto. É isso o que explica o fato de Rodrigo Janot não ter aceito a denúncia contra Aécio Neves, apesar da profusão de detalhes sobre propinas na delação de Alberto Yousseff. Ou ainda manter na gaveta inquérito que desde 2010 tramita na PGR sobre contas de Aécio em paraísos fiscais. É o que explica também a não tomada de medidas contra vazamentos. Ou o fato do MPF e a PF não terem investigado as relações da Abril com Carlinhos Cachoeira e dificilmente aprofundarão as ligações da Globo com a CBF. Nem sequer prestado esclarecimentos sobre as investigações da cocaína encontrada no helicóptero de um senador mineiro", pondera.

Para Nassif, "os principais programas implantados no primeiro governo Dilma sobrevivem", no entanto "esquecidos, andando de lado, mas sobrevivem". "A presidente ainda teria espaço para reagrupar ideias e trabalhar com a única arma que lhe resta: um programa de governo", afirma.

Abaixo o texto na íntegra:

Leia mais »

jul 06

Datafolha: 74% são contra financiamento privado

 

:

Pesquisa Datafolha encomendada pela Ordem dos Advogados do Brasil e divulgada nesta segunda-feira 16 aponta que 74% dos entrevistados são contra doações de empresas a campanhas eleitorais. Das 2.125 pessoas que responderam às perguntas, apenas 16% são favoráveis ao financiamento privado, enquanto 10% não opinaram.

Ainda segundo o levantamento, 79% acreditam que a corrupção é estimulada por doações de empresários para o financiamento de campanhas. Para 12%, não há essa relação, enquanto 3% responderam que combate a corrupção e 6% não tem opinião formada a respeito. As perguntas foram feitas em 135 municípios de todas as regiões do Brasil entre os dias 9 e 13 de junho. A margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais para cima ou para baixo.

A OAB é autora de uma ação no Supremo Tribunal Federal que pede o fim do financiamento privado de campanha. O julgamento está travado desde abril do ano passado, quando o ministro Gilmar Mendes pediu vistas do processo. Desde então, diversos protestos pediram para que o ministro devolva o caso para ser julgado no plenário, que já havia decidido a matéria, por 6 votos a 1 contra o financiamento privado.

"As suspeitas sobre a origem do dinheiro que abasteceu campanhas,

Leia mais »

jul 05

FAMÍLIA FERREIRA VISITA A IGREJINHA DE PEDRA

 

 

Acompanhando Verônica Ferreira que atualmente reside em Salvador, as irmãs Lídia e Beth, mais Miguel Felício, filhos(as) e neto estiveram em Itapetinga neste Domingo visitando a Igrejinha de Pedra junto com almoço no Maison Bela Vista. O interessante é que toda esta turma visitava Itapetinga nos festejos de São João e este ano estiveram ausentes.

jul 05

RENAN COELHO REALIZA ENCONTRO PARA DEBATER O MANDATO

 

 

 

O vereador Renan Coelho do PC do B realizou o primeiro encontro do seu mandato com os professores da cidade. O evento aconteceu no último dia 03 de Julho na residência de Manoelito e Nice com direito a chá e biscoito.

No encontro o vereador ouviu da classe sugestões para o mandato e como melhorar a comunicação com os apoiadores e simpatizantes.

jul 02

Deputados de seis partidos vão recorrer ao STF contra manobra de Cunha

 

Parlamentares do PCdoB, PT, PSol, PSB, PPS e até do PMDB de Eduardo Cunha, decidiram entrar com um mandato de segurança para anular a segunda votação que aprovou a proposta de emenda à Constituição que reduz a maioridade penal de 18 para 16 anos no caso de crimes contra a vida.

 

Segundo o vice-líder do PT, Alessandro Molon, a peça, que ainda está sendo elaborada, será encaminhada ao Supremo na próxima segunda-feira (6) e acusará o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, de desrespeitar tanto o regimento da casa quanto a Constituição.
Segundo o que determina a Constituição, um tema rejeitado só pode ser reapresentado na sessão legislativa seguinte (a sessão legislativa corresponde a um ano de funcionamento do Congresso). Cunha, no entanto, apresentou o mesmo tema duas vezes em menos de 48 horas, após ser derrotado na primeira votação.
Mesmo deputados ligados à oposição de direita não concordaram com a manobra e decidiram assinar o mandato. É o caso de Raul Jungmann (PPS-PE) que acusou Cunha de agir de forma “ditatorial”. “Esse processo de decisão não é democrático. É ditatorial e absolutista”, diz Jungmann.
O deputado do PCdoB, Chico Lopes, vice-líder da bancada comunista, declarou que não se pode permitir que prevaleça uma “artimanha”, “o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, não é superior ao regimento, não pode atropelar o regimento. Ele perdeu a votação, e não importa se foi por cinco votos ou 30 votos, até por um voto se ganha ou se perde, mas o que não é admissível é que em lugar da democracia, prevaleça a artimanha de pessoas que se julgam espertas”.
A vitória de Cunha na segunda votação só foi possível porque 24 deputados, que haviam votado contra a PEC ou se abstiveram, mudaram seus votos em relação ao tema e passaram a apoiar a redução. Pode-se supor os métodos de persuasão empregados por Eduardo Cunha. Veja abaixo a lista com o nome dos que, em 48 horas, “se deixaram convencer”.
Contra a PEC na primeira votação e depois a favor

Leia mais »

jul 01

Baianos divergem em votação pela redução da maioridade penal na Câmara; veja lista de votos

 

 

Baianos divergem em votação pela redução da maioridade penal na Câmara; veja lista de votos

Fotos: Agência Câmara/ Montagem Bahia Notícias

Os 39 deputados federais baianos que participaram da votação pela redução da maioridade penal de 18 para 16 anos (PEC 171/93), na madrugada desta quarta-feira (1º), na Câmara dos Deputados, divergem sobre o tema. A proposta foi rejeitada pela Casa por não atingir o quórum mínimo de 308 votos favoráveis. O deputado José Carlos Araújo (PSD) é um dos 23 parlamentares que apoiaram a mudança na constituição. "Eles [os menores] têm consciência, já sabem, são informados. Hoje as escolas, as televisões, internet, sabem tudo o que está acontecendo, sabem o que é certo e o que é errado. Um adolescente de 16 anos de hoje não é o mesmo de 40, 50 anos atrás. É tudo diferente", observou Araújo. Segundo o deputado, a família e a educação são primordiais, mas como "os tempos mudaram" a redução da maioridade penal também pode ser efetiva no combate à criminalidade. De outro lado, compondo o grupo de 16 deputados contrários à proposta de emenda constitucional, está o comunista Daniel Almeida. O líder do PCdoB na Bahia aponta três razões para não aprovar a medida: ineficácia da redução da maioridade penal para diminuir os índices de violência; tratados internacionais assinados pelo Brasil que asseguram o compromisso da manter a maioridade penal em 18 anos, também estabelecido na Constituição; e as condições dos presídios brasileiros, que não favorecem a diminuição da violência. "Se pudermos criminalizar meninos de 16 anos, teríamos que liberar para consumir álcool, para dirigir, para ter acesso à vida sexual e cultural, como adulto. Fragilizaríamos a política de proteção à juventude", concluiu o parlamentar. Para Almeida, a discussão deveria girar em torno do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), ao invés da Constituição. Confira aqui a lista completa com o voto dos parlamentares baianos.  Bahia notícias

jul 01

Câmara rejeita redução, mas Cunha avisa que recolocará tema em votação

 

Por apenas 5 votos, os conservadores não conseguiram reduzir a maioridade penal. Eduardo Cunha declarou que ‘A votação ainda está muito longe de acabar.’

Lula Marques / Agência PT

Os gritos de vivas explodiram dentro e fora do plenário da Câmara, na madrugada desta quarta (1), quando o painel eletrônico apontou que os conservadores não conseguiram os 308 votos necessários para aprovar o substitutivo à Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 171/93, que reduz a maioridade penal de 18 para 16 anos para crimes mais graves. 
“Pula, sai do chão, quem é contra a redução”, gritavam os manifestantes que conseguiram, a base de muita pressão, acesso às galerias do parlamento. “Fascistas, não passarão”, diziam os deputados progressistas que comemoravam a vitória, ainda que parcial. No gramado do Congresso, os jovens em vigília explodiam em choro e vivas.
Mas Eduardo Cunha (PMDB-RJ), presidente da Câmara e ferrenho defensor da redução, não se deu por vencido. Anunciou que colocará agora em votação o texto original do projeto, ainda mais duro que o substitutivo, que reduz a maioridade para qualquer tipo de crime. “A votação ainda está muito longe de acabar. Foi apenas uma etapa”, declarou.
Portanto, o momento é delicado: tal como ocorreu com a votação da reforma política, a depender das manobras de Cunha, as forças progressistas do país podem amargar mais uma derrota. O presidente da Câmara não marcou uma data para a nova votação. Poderá ocorrer na próxima semana ou no próximo semestre, a depender dos seus interesses. 
Placar apertado
Foi uma vitória apertada, dado que os conservadores fizeram maioria de 303 votos, cinco a menos do que os dois terços exigidos por lei para a mudança da constituição. Os contrários à redução conquistaram suados 184 votos. Fizeram a diferença, inclusive, as três abstenções registradas. Entre elas a do deputado Heráclito Fortes (PSB-PI) que, durante a tarde, havia sido derrubado no chão durante um tumulto provocado pelos manifestantes que tentavam entrar no plenário para assistir à votação. 
Embora a imprensa tenha tentando usar o episódio para mostrar o quanto

Leia mais »

jul 01

HOMENAGEM AO 2 DE JULHO

Há quatro anos, o governador Jaques Wagner sancionou lei que tornou o Hino ao 2 de Julho oficial da data magna baiana. A letra sofreu pequenas alterações e ganhou uma interpretação especial da Orquestra Neojibá e cantor Tatau.
A data magna baiana é considerada a consolidação da independência brasileira na Bahia. Mesmo após o ato de Dom Pedro I em 7 de setembro de 1822, homens do exército português resistiam. Foram finalmente expulsos em 2 de julho de 1823.
Há mais de dois anos, a execução do hino é obrigatória em eventos esportivos no Estado, após sanção de lei do deputado estadual Rosemberg. Clique no play e confira a interpretação da Neojibá e Tatau para o Hino da Bahia.

jun 29

Após quase quatro anos, Zé Ronaldo Maia Superintendente da Caixa se despede de Conquista e Região

 


Representantes da Câmara e Prefeitura Municipal de Vitória da Conquista, funcionários da Caixa Econômica Federal, dirigentes da E2 Engenharia e Empreendimentos e Prates Bomfim Engenharia, participaram de uma solenidade em homenagem ao superintendente da Caixa, José Ronaldo Cunha Maia, que acaba de ser transferido da Superintendência Regional do Sudoeste Baiano para a Superintendência Regional de Sergipe.

Empregado de carreira há mais de 34 anos, José Ronaldo terá sob sua responsabilidade a gestão de 41 agências e pontos de atendimento em 25 municípios sergipanos. A partir desta quarta-feira (1), a Superintendência Regional da Caixa Econômica Federal no Sudoeste da Bahia será comandada por Ismael Boaventura Neto. Blog  Anderson

jun 29

Tatu subiu no pau

 

Nunca se apurou e se prendeu tanto, o que não acontece quando os criminosos pertencem à tucanagem

Aldir Blanc Foto: O Globo

Aldir Blanc em sua coluna no O Globo

O gatuno e atiçador dos cães assassinos da ditadura militar J. M. Marin foi preso na Suíça. Por que não aqui? A resposta cabe à Polícia Federal, Receita e outros órgãos complacentes diante da corrupção de direita. J. Hawilla, da Traffic (que não se perca pelo nome), também está entre os envolvidos e já foi confessando geral. Só no caso dele, a roubalheira pode chegar, por baixo, a quase meio bilhão de reais. Será que os outros membros dessa quadrilha de trafficantes serão presos no Brasil?

Aos 68 anos, vi a tal foto que vale por mil, ou bilhões de palavras: no evento de 1º de Maio da Força (faz força, Paulinho, que a sujeira sai!), quase abraçadinhos sob o pé do flamboayant, Dudu Cucunha e Anéscio Neves, o canibal do avô, cochichavam. Cucunha enfiou o indicador da mão direita na deep narina, enquanto fazia Aócio rir feito Mutley, o cachorro do Dick Vigarista. A chopeidança primou pelos discursos que pediam a cabeça da Dilma. Por isso, um dos seus aliados estava lá, quase osculando o Abóstulo do Terceiro Turno. De vomitar. Aócio chamou Dilma de covarde por ter evitado pronunciamento na telinha. Está exercendo seu direito de livre expressão em uma democracia. Minha opinião é diferente: covarde é marmanjo que, entupido de pó, bate em mulher. Outra frase jocosa foi de FHC I e II: “Nunca se roubou tanto nesse país”. Não, Fernandinho. Nunca se apurou e se prendeu tanto, o que não acontece quando os criminosos pertencem à tucanagem. Taí o mensalão do Azeredo, 20 anos de esbórnia nos trens metropolitanos de São Paulo, escândalos nas privatizações selvagens etc. que não me deixam mentir. Empreiteiros corruptos estão sendo soltos. Banqueiro condenado a 21 anos de cadeia tem a sentença anulada, todos em casa, aliviados, preparando o próximo golpe. A balança da Cegueta precisa de um ajuste fiscal…

O cenário pornopolítico foi dominado pelo massacre dos professores no

Leia mais »

jun 29

O Brasil entre a desesperança e a inclusão social

 

Pela boca subserviente do Faustão falou a direita oligárquica. Pela boca altiva da Marieta, falou a esperança do povo brasileiro.

por Emir Sader

 

Emir SaderPoucas vezes um diálogo tão breve, transmito direto pela TV, revelou de forma tão significativa os dilemas e as interpretações contraditórias sobre o Brasil. Faustão no seu papel de propagandista do sentimento que a direita tenta impor ao país, tentou condicionar a resposta da Marieta Severo, com a palavra chave da oposição: desesperança.
A direita tem razão no sentido de que só se eles conseguirem convencer os brasileiros de que estamos mergulhados irremediavelmente – com este governo – na desesperança, é que eles podem ter alguma chance de voltar a dirigir o pais. O pior para eles desde 2012 não foi somente que os governos do PT demonstraram que o Brasil é um pais viável, que a desigualdade não é um destino inevitável, mas que os brasileiros voltaram a confiar no pais, a ter auto estima, a se orgulhar de ser brasileiros.
Nesse quadro, a direita não tem possibilidade de retornar ao governo. É preciso voltar ao clima do Collor e do FHC, de degradar a imagem do Brasil, aqui e lá fora, principalmente na cabeça dos próprios brasileiros.  A mídia difunde versões diárias, do pessimismo, da desesperança, do circulo vicioso, do túnel sem fim. É o seu papel, como órgão oficial da direita, das políticas anti-populares.
O Lula é o seu inimigo privilegiado, não apenas porque nos seus governos o

Leia mais »

jun 28

Baleado por tiro acidental em Conquista, PM está em estado grave

 

Segundo site Itapetinga agora Rudson trabalhou por alguns anos em Itapetinga onde possui vários amigos.

Baleado por tiro acidental em Conquista, PM está em estado grave

Foto: Reprodução / Facebook

O PM atingido por um tiro acidental da própria arma, em uma padaria de Vitória da Conquista, na sexta-feira (26), está em estado grave, porém estável – de acordo com o Correio. A informação foi confirmada pela assessoria de comunicação da PM neste domingo (28). O soldado Rudson Sousa, lotado na 77ª Companhia Independente de Polícia Militar, teria sido baleado acidentalmente no banheiro de uma padaria da cidade. Ele estava trabalhando no serviço de motos da companhia quando foi usar o sanitário do estabelecimento. Colegas que estavam do lado de fora ouviram o barulho do disparo e tiveram que arrombar a porta do banheiro para socorrê-lo. A suspeita é que o disparo tenha acontecido acidentalmente, quando a arma do soldado caiu, mas segundo nota da Polícia Militar as circunstâncias ainda são investigadas. Fonte: Bahia Notícias

jun 27

PRESIDENTE REGIONAL DO PT VIRÁ A ITAPETINGA APAGAR FOGO

 

Na tentativa de reconciliar as correntes que atuam dentro do PT local o presidente do PT Estadual Everaldo Anunciação em entrevista no rádio FM Vida Nova revelou que em breve estará em Itapetinga. O objetivo é tentar apaziguar os grupos do prefeito JCM, do vice Alécio Chaves e o vereador Marcos Gabrielli.

Nos setenta dias que o vice Alécio assumiu no lugar de JCM por motivo de doença, alternou pessoas em cargos e exonerou outros que considerava atrapalhar a administração, fato que forçou retorno do prefeito José Carlos mesmo sem recuperar plenamente sua saúde e ficar de pé ou subir as escadarias da prefeitura. Quanto ao vereador Marcão, por diversas vezes já falou que não votará em candidato indicado por Zé.

ALÉCIO DE MALAS PRONTAS PARA O PSD

Em reunião com um grupo de vereadores o vice Alécio falou que não irá esperar o prazo final de filiação para definir o rumo do seu grupo. Segundo informações as tratativas estão adiantadas com o Deputado Sergio Brito para assumir o PSD municipal do Senador Otto Alencar e trabalhar sua candidatura. O vereador do PSD Alfredo Cabral já abriu as portas da agremiação e espera a decisão de Alécio.

MISSÃO DIFÍCIL

Analistas consideram difícil a missão de Everaldo para recompor a base de apoio do prefeito. As seqüelas recentes e a péssima avaliação da administração de Zé vão influenciar muito. A frase mais ouvida é: “Com Romildo mandando e a gestão em ruínas, quem ficar ao lado de JCM estará morto em 2016”.

jun 27

RAUL SEIXAS–70 ANOS

 

Raul 70 anos: confira as músicas mais tocadas e regravadas - Foto: Divulgação

Click abaixo:

Raul 70 anos: confira as músicas mais tocadas e regravadas

 

Raul Santos Seixas completaria 70 anos neste domingo, 28 de junho. Filho de Maria Eugênia Pereira dos Santos e Raul Varella Seixas, o roqueiro baiano nasceu nove meses após os dois se casarem e o interesse pelo rock´n roll começou ainda criança. "Eu tinha 9 anos e morava perto do consulado americano. Andava muito com o pessoal de lá e foram eles que me apresentaram Little Richard, o primeiro que fez minha cabeça, Howlin’ Wolf, Bo Diddley, Chuck Berry… Aos 10 anos já tocava nos Relâmpagos do Rock. Tínhamos um amplificador que era um rádio de válvula adaptado pelo meu pai. Isso em 1954, 55, ninguém sabia o que era rock. Eu tocava e me atirava no chão, imitando o Little Richard, como via nos filmes americanos. E sempre notava que as primeiras filas ficavam vazias. É que as mães pensavam que eu era epiléptico. Tocamos assim até 1966, quando fui gravar Raulzito & Seus Panteras", contou em entrevista à revista Bizz, em 1986.

Mas, antes de ser cantor profissional, ele chegou a pensar em ser escritor.

Leia mais »

jun 27

André Rieu – Adiós Nonino

André Rieu, Carlos Buono & The Johann Strauss Orchestra performing Astor Piazzola’s Adios Nonino (Farewell, granddad) live in Maastricht.

jun 27

ZEQUINHA BRANDÃO

 

“Um amigo de uma dimensão humana intensa. Um rigor ético e intelectual como poucos, portanto, de um senso crítico aguçado. Gosto musical apurado, do qual sempre tirei proveito. A última vez que nos vimos, foi o ano passado, na casa dele, em Itapetinga. Ficamos uma tarde ouvindo música e conversando. Soube agora da morte dele e procurei este post de Gorette Brandão, uma das irmã de Zé Brandão.
Zé É uma pessoa especial. Muita saudade.
Minha solidariedade à família do amigo e de amigos.”

Publicação no Facebook de Luiz Nova – Jornalista e professor Universitário

jun 27

RESSACA DO SÃO JOÃO E SÃO PEDRO NO ITC

 

No dia 01 de Julho, véspera do feriado, acontecerá no ITC a ressaca do São João e comemoração do São Pedro com partipacão de Juá da Bahia e Banda Xaveco. Os sócios além de não pagar tem direito a levar um convidado.

Posts mais antigos «

Facebook

Get the Facebook Likebox Slider Pro for WordPress