out 01

BANCÁRIOS: GREVE TEM ADESÃO DE 100% DAS AGÊNCIAS EM ITAPETINGA

 

Desde o primeiro dia de greve, dia 30 terça-feira e nesta quarta as agências do BB, Caixa, Bradesco, Itaú e BNB permaneceram fechadas em Itapetinga. Segundo José Ferreira somente estão entrando nas agências os bancários que exercem cargos de gerência. O nível de adesão chega a 90% da categoria bancária na cidade.

Agências fechadas em toda a Bahia

 

A greve continua a crescer na Bahia. A cada dia mais agências são fechadas em Salvador e no interior. O Estado tem pouco mais de mil unidades bancárias e 820 deixaram de prestar atendimento nesta quarta-feira (01/10), segundo dia de paralisação por tempo indeterminado.

Em Salvador, 199 agências fecharam as portas. A capital tem a maior concentração de unidades, em média 310. A tendência é nos próximos dias as demais aderirem ao movimento e paralisarem as atividades.

Com 621 agências fechadas, o interior também está firme na greve. Bancários de cidades como Ipirá, Vitória da Conquista, Guanambi, Salinas das Margaridas, Itaparica, Vera Cruz, Serra Dourada, Cruz das Almas, Feira de Santana, Camaçari e muitas outras estão na paralisação. 

Proibida a cobrança de taxas na greve

 

Decisão inédita protege os consumidores brasileiros dos abusos dos bancos durante a greve da categoria. A liminar, expedida pelo Ministério Público da Paraíba, se estende a todos os bancos filiados à Febraban (Federação Brasileira dos Bancos) e consta de aplicação de multa diária entre R$ 50 mil a R$ 500 mil a qualquer empresa que cobrar juros, multas e taxas referentes à devolução de cheques durante a paralisação por tempo indeterminado.

A decisão proíbe também o encaminhamento de correntistas aos serviços de proteção de crédito, como o SPC Serasa, por motivos de pagamentos não efetuados. Vencimento de títulos e contratos deve ser prorrogados por, no mínimo, 72 horas após a normalização dos serviços.

A medida é justa inclusive porque os bancos são informados sobre o início da greve com antecedência. Assim como o direito de greve, a proteção ao consumidor está na Constituição Federal. Como a decisão foi feita por meio de liminar, ainda cabe contestação dos banqueiros.

No segundo dia, bancários fecham 7.673 agências em todo país e greve se fortalece

Subiu para 7.673 o número de agências e centros administrativos de bancos públicos e privados de todo o país fechados nesta quarta-feira 1º de outubro, segundo dia da greve nacional dos bancários, conforme balanço realizado pela Contraf-CUT com base nos dados enviados até as 18h pelos sindicatos que integram o Comando Nacional da categoria.
Foi um crescimento de 16,75% (1.101 agências a mais) em relação ao primeiro dia de greve, quando 6.572 unidades foram fechadas.

out 01

Derretimento de Marina é maior entre mais ricos

 

Nas simulações de intenções de voto divulgadas ontem pelo Datafolha e pelo Ibope, Marina Silva continua em queda. O derretimento da candidata do PSB é mais intenso no Sul do país: perdeu 14 pontos desde o início de setembro, apesar de ter escolhido o gaúcho Beto Albuquerque como vice.

Segundo dados divulgados pelo colunista Bernardo Mello Franco, a ex-senadora também teve queda superior a dez pontos entre os eleitores mais jovens, os mais ricos e os mais escolarizados. Na faixa de até 24 anos, que engrossou as manifestações do ano passado, recuou de 39% para 28%.

Quanto aos evangélicos, seu setor mais forte, ex-senadora perdeu dois pontos, enquanto presidente Dilma Rousseff ganhou três, e Aécio Neves (PSDB), quatro. Entre os católicos, caiu ainda mais: 11 pontos e recuou para 20%. Dilma e Aécio cresceram sete pontos cada no grupo. Têm 46% e 22%, respectivamente. Fonte: Brasil 247

COMENTÁRIO:

Depois da morte de Eduardo Campos aconteceu o forte crescimento de Marina e toda vez que ela abriu a boca perdeu mais votos que ganhou. Marina em seu programa deu pouca importância aos recursos do pre-sal, se posicionou contra a criminalização e casamento homosexual, falou em tornar independente o Banco Central e portanto deixar livre a política de juros e por fim, em modernizar as leis trabalhistas que em outras palavras significa retirar direitos dos trabalhadores para baratear o custo da mão de obra, o chamado custo Brasil. Conclusão: Marina demonstrou falta de firmeza, que muda de posição ao sabor dos ventos e que no fundo é muito parecida com Aécio Neves e com isto vai ficando pra trás.

José Ferreira

set 30

Souto e Rui empatam tecnicamente em pesquisa Babesp e petista fica à frente com apoios

 

Souto e Rui empatam tecnicamente em pesquisa Babesp e petista fica à frente com apoios

Fotos: Ag. Haack/Bahia Notícias

Os novos números da pesquisa Babesp – Bahia, Pesquisa e Estatística, encomendada pelo presidente da Assembleia Legislativa, Marcelo Nilo (PDT), mostram que o candidato Rui Costa (PT) reduziu à menos de 1% a distância entre ele e o candidato Paulo Souto (DEM), até então muito à frente dos adversários na corrida pelo governo da Bahia. Segundo os dados do levantamento, Souto segue na liderança, com 35,05%, enquanto Costa aparece com 34,15% das intenções de voto. A pesquisa estimulada traz ainda a candidata do PSB, Lídice da Mata, com 6,16%, seguida, de longe, por Renata Mallet (PSTU), com 0,55%, Da Luz (PRTB), 0,5%, e Marcos Mendes (PSOL), 0,35%. Brancos e nulos somaram 8,71% e 14,52% não souberam responder à pesquisa. O cenário com apoios, no entanto, muda a configuração do pleito na Bahia. Aliado às figuras petistas do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, da presidente Dilma Rousseff e do governador Jaques Wagner, Rui Costa salta para 37,76% das intenções de voto, ultrapassando Souto, que citado com ACM Neto (DEM) e Aécio Neves (PSDB), fica com 32,65%. Lídice mantém percentual semelhante ao ser aliado com Marina Silva (PSB), 6,76%, Renata Mallet com 0,4% (associada à Zé Maria), Da Luz 0,35% (associado à Levy Fidelix) e Marcos Mendes 0,25% (associado à Luciana Genro). No cenário com apoios 9,01% votariam nulo ou branco e 12,77% dos entrevistados não souberam. O intervalo de confiança é de 95% e a margem de erro máxima é de 2,2% para mais ou para menos sobre os resultados encontrados. A pesquisa ouviu 2 mil pessoas entre os dias 24 e 29 de setembro em 85 municípios do estado. O protocolo de registro é de nº BA-00028/2014.

set 30

Ibope: sobe para 58% número dos acham Dilma favorita

 

Pesquisa Ibope/Estadão/TVGlobo mostra que 58% dos eleitores acreditam que Dilma Rousseff (PT) será a próxima presidente do Brasil. Nos levantamentos anteriores, o porcentual havia saído de 47% para 51% e, na semana passada, estava em 52%.

De uma semana para cá, caiu de 26% para 20% o porcentual de eleitores que acreditam que Marina Silva (PSB) é a favorita neste pleito e se manteve em 10% o porcentual dos que acreditam na vitória de Aécio Neves (PSDB). Não sabem ou não responderam se mantiveram em 12%.

A pesquisa Ibope/Estadão/TV Globo entrevistou 3.010 eleitores entre 27 e 29 de setembro em 203 municípios de todo o País. A margem de erro máxima é de dois pontos porcentuais para mais ou para menos, em um nível de confiança estimado de 95%. Ou seja, se fossem feitas 100 pesquisas idênticas a esta, 95 deveriam apresentar resultados dentro da margem de erro. A pesquisa foi registrada na Justiça eleitoral com o número BR-00909/2014.

set 30

Datafolha indica Dilma com 40%; Marina 25%; Aécio, 20%

Praticamente todas as últimas pesquisas apontam Dilma na casa de 40% e caso suba mais alguns pontos poderá decidir a eleição no primeiro turno. Em outras palavras, todos os institutos nos últimos momentos que antecedem a eleição vão se conformando com um quadro próximo da realidade para não ser desmascarado. É só acompanhar e comparar o resultado.

 

A presidente Dilma Rousseff (PT), candidata à reeleição, está em primeiro lugar, com 40% das intenções de voto em pesquisa do Instituto Datafolha divulgada há pouco pela TV Folha, do jornal Folha de S.Paulo. A candidata Marina Silva (PSB) vem em seguida, com 25%. O candidato Aécio Neves (PSDB) aparece com 20%.

Os candidatos Pastor Everaldo (PSC) e Luciana Genro (Psol) aparecem com 1% cada. José Maria de Almeida (PSTU), Rui Costa Pimenta (PCO), José Maria Eymael (PSDC), Levy Fidelix (PRTB) e Mauro Iasi (PCB) não pontuaram. Votos em branco e nulos somaram 5% e não sabem em quem votar 5%.

Na pesquisa anterior do Datafolha, na sexta-feira (26), Dilma tinha 40%, Marina, 27%, e Aécio, 18%. A pesquisa foi encomendada pela Rede Globo e pela Folha de S.Paulo.

Segundo turno

A sondagem divulgada nesta terça-feira aponta que, num eventual segundo turno entre Dilma e Marina, a presidente tem 49% das intenções de voto e a candidata do PSB, 41%. Na semana passada, Dilma tinha 47% e Marina, 43%. Na simulação de segundo turno entre Dilma e Aécio, a candidata do PT ganharia por 50% a 41% (50% a 39% na semana anterior).

O Datafolha ouviu 7.520 eleitores em 311 cidades nesta segunda (29) e terça-feira (30). A margem de erro é de 2 pontos porcentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95% – se forem realizados 100 levantamentos, em 95 deles os resultados estariam dentro da margem de erro de 2 pontos prevista. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-00905/2014.

Rejeição

Dilma tem a maior taxa de rejeição: 31%. Nesse quesito do levantamento, os entrevistados puderam escolher mais de um nome. A rejeição a Marina é de 25%, enquanto Aécio é rejeitado por 23%. Pastor Everaldo tem 22% de rejeição; Fidelix, 20%; Zé Maria, 18%; Eymael, 18%; Luciana, 16%; Pimenta, 15%; Eduardo Jorge, 15%, e Iasi, 14%.

 

Ibope: Dilma tem 39%, Marina, 25%, e Aécio, 19%

 

Em uma semana, a presidente Dilma Rousseff (PT) ampliou de 9 para 14 pontos porcentuais sua diferença em relação a Marina Silva (PSB), que está menos distante de Aécio Neves (PSDB), segundo a mais recente pesquisa Ibope/Estadão/TVGlobo. No 2.º turno, Dilma aparece numericamente à frente da principal adversária, mas ainda no limite de margem de erro (42% a 38%).

Apesar de Aécio não ter reagido – o tucano manteve os 19% do levantamento anterior -, o cenário de 2.º turno permanece indefinido, por causa da contínua redução do eleitorado de Marina. As curvas dos dois candidatos ainda podem se encontrar até as eleições. Em um eventual 2.º turno entre a atual presidente e o tucano, ela seria a favorita: venceria por 45% a 35% se a eleição fosse hoje.

Na simulação de 1.º turno, a pesquisa mostra que Dilma tem hoje 39% das intenções de voto, um ponto porcentual a mais que na semana anterior. Marina caiu quatro pontos, de 29% para 25%, e agora está a seis pontos de Aécio.

Na série do Ibope, a candidata do PSB apresentou tendência de queda nos últimos cinco levantamentos – desde o início de setembro, ela perdeu oito pontos porcentuais, ou um quinto de seu eleitorado.

No mesmo período, Dilma oscilou dentro da margem de erro, entre 37% e 39%. Já Aécio subiu de 14% para 19% na metade de setembro e manteve-se no mesmo patamar desde então.

Levando-se em conta apenas os votos válidos – excluídos os nulos, brancos e eleitores indecisos -, o placar é de 45%, 29% e 22% para os candidatos do PT, do PSB e do PSDB, respectivamente.

Nos votos válidos, a vantagem de Dilma em relação a Marina subiu de 10 para 16 pontos em uma semana. Já a distância entre a candidata do PSB para o tucano caiu de 11 para 7 pontos.

O Ibope ouviu 3.010 eleitores entre os dias 27 e 29 de setembro. A margem de erro estimada é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95% – isso quer dizer que, em cada 100 levantamentos com a mesma metodologia, 95 apresentarão resultados dentro da margem de erro esperada. O registro no Tribunal Superior Eleitoral foi feito sob o protocolo BR-00909/2014.

 

 

set 30

PARABÉNS VERÔNICA

Quando menino costumava ouvir a música de Paulinho Nogueira num LP de Lídia. Com esta cancão quero homenagear a irmã mais nova a outrora e eterna menina Verônica.

set 29

Duas filhas de Luiz Inácio

 

Por Luciano Martins Costa

Depois de uma intensa troca de especulações nas redes sociais digitais, que durou até o final da tarde de terça-feira (23/9), os jornais publicam na quarta-feira (24) o resultado da pesquisa Ibope sobre intenção de voto. As opiniões foram colhidas entre os dias 20 e 22, e mostram que vamos às urnas com uma polarização clara entre a presidente Dilma Rousseff e a candidata do PSB, a ex-ministra Marina Silva. A doze dias do primeiro turno, a candidatura de Aécio Neves, do PSDB, perde fôlego e se estabiliza com viés de queda.

Os jornais fazem uma leitura homogênea dos indicadores. O ponto mais destacado é o fato de que a presidente Dilma Rousseff colheu mais votos da maior exposição de Marina Silva, e o ex-governador de Minas não conseguiu se apresentar como alternativa viável para a oposição.

O Estado de S. Paulo, que encomendou a pesquisa junto com a TV Globo, traz a seguinte manchete: “Dilma abre 9 pontos sobre Marina no 1o. turno, diz Ibope”. O Globo vai na mesma linha: “Dilma abre 9 pontos de vantagem sobre Marina”, e a Folha, que recebeu parte dos dados, repete o enunciado.

Nas análises mais detalhadas, observa-se uma resistência dos jornais a

Leia mais »

set 29

Bancários deflagram greve por tempo indeterminado

Os bancários de bancos públicos e privados de todo o país entram em greve nacional a partir desta terça-feira 30, por tempo indeterminado; a decisão foi tomada pelas assembleias realizadas pelos sindicatos nesta segunda-feira à noite, que ratificaram as decisões das assembleias do dia 25 e rejeitaram a nova proposta apresentada no sábado 27 pela Fenaban, elevando o índice de reajuste de 7% para 7,35%

 

Da Contraf-CUT - Os bancários de bancos públicos e privados de todo o país entram em greve nacional a partir desta terça-feira 30, por tempo indeterminado. Por orientação do Comando Nacional, coordenado pela Contraf-CUT, a decisão foi tomada pelas assembleias realizadas pelos sindicatos nesta segunda-feira à noite, que ratificaram as decisões das assembleias do dia 25 e rejeitaram a nova proposta apresentada no sábado 27 pela Fenaban, elevando o índice de reajuste de 7% para 7,35% (0,94% de aumento real) para os salários e demais verbas salariais e de 7,5% para 8% (1,55% acima da inflação).
“Além de o índice de reajuste não atender a expectativa dos bancários, a proposta não contempla as reivindicações não econômicas, que para nós são imprescindíveis, como garantia de emprego, combate às metas abusivas e ao assédio moral, segurança bancária e igualdade de oportunidades. Queremos mais dos bancos, que têm aqui a mais alta rentabilidade de todo o sistema financeiro internacional”, afirma Carlos Cordeiro, presidente da Contraf-CUT e coordenador do Comando Nacional. 
Somente os seis maiores bancos (Banco do Brasil, Itaú, Bradesco, Caixa Econômica Federal, Santander e HSBC), que somados detêm mais de 85% dos ativos do sistema financeiro e empregam mais de 90% dos bancários, tiveram lucro líquido de R$ 56,7 bilhões em 2013 e mais R$ 28,5 bilhões no primeiro semestre deste ano.
“Para conseguir esses lucros estratosféricos, os bancos estão fazendo demissões e usando a rotatividade para reduzir a média salarial da categoria e submetendo os bancários a uma crescente pressão por cumprimento de metas abusivas, que levam com frequência à prática do assédio moral”, destaca Carlos Cordeiro. Em razão disso, 18,6 mil bancários doentes foram afastados do trabalho pelo INSS em 2013 (aumento de 41% em relação aos últimos cinco anos), mais da metade dos quais com diagnóstico de transtornos mentais e do sistema nervoso – doenças que cresceram 64,3% desde 2008.
O Comando Nacional, formado pela Contraf-CUT, dez federações e 134 sindicatos de bancários de todo o país, que representam mais de 90% dos 511 mil trabalhadores de bancos públicos e privados. Um balanço do primeiro dia de greve será divulgado no final da tarde desta terça-feira, com base nas informações que serão enviadas pelos sindicatos para a Contraf-CUT.
Acompanhe pelo portal
www.contrafcut.org.br os resultados das assembleias em todo o país.
As principais reivindicações dos bancários

Reajuste salarial de 12,5%.

Piso Salarial de R$ 2.979,25
PLR: três salários mais parcela adicional de R$ 6.247.

Leia mais »

set 29

CNT/MDA: Dilma sobe de 36% para 40,4%, Marina tem 25,2%

 

Pesquisa MDA divulgada nesta segunda-feira, o mostra que a presidente Dilma Rousseff ampliou a vantagem que tinha em relação a Marina Silva no primeiro turno da corrida ao Palácio do Planalto. Dilma subiu de 36% para 40,4% das intenções de voto. Marina oscilou de 27,4% a 25,2%, no limite da margem de erro na comparação para a sondagem divulgada no dia 23 de setembro. O candidato do PSDB, Aécio Neves, oscilou de 17,6% para 19,8%, também no limite da margem de erro (2,2 pontos porcentuais).

No principal cenário de disputa para segundo turno, Dilma venceria Marina por nove pontos de vantagem. A petista tem 47,7% contra 38,7% da candidata do PSB. No levantamento anterior, Dilma tinha 42% e Marina, 41%, em situação de empate técnico.

Na disputa entre Dilma e Aécio, a presidente também ampliou a diferença e se reelegeria com 49,1% contra 36,8% do tucano. A petista tinha 45,5% contra 36,5% do tucano.

Segundo a CNT, foram entrevistados 2.002 pessoas, em 137 municípios de 25 unidades federativas das cinco regiões do País, nos dias 27 e 28 de setembro. A margem da pesquisa de erro é de 2,2 pontos porcentuais para mais ou para menos. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral sob o número BR-00992/2014. Fonte: A Tarde

set 28

BANCÁRIOS DE ITAPETINGA VÃO ADERIR A GREVE

 

Caso não aconteça nova negociação entre banqueiros e bancários nesta segunda-feira dia 29, os bancários de Itapetinga estão prontos para aderir ao movimento grevista marcado para terça-feira dia 30. Os funcionários da Caixa Econômica e Banco do Brasil devem aderir já no primeiro dia, enquanto serão feito contatos com bancários do BNB, Bradesco e Itaú. A tendência é de adesão de 100% já no primeiro dia do movimento. Atuando na oposição sindical o bancário José Ferreira afirma que vai fazer todo o esforço para a greve acontecer em Itapetinga e começar forte no primeiro dia. “Historicamente a categoria sempre respondeu ao chamamento de paralisação nacional e esse ano não vai ser diferente”, concluiu Ferreira.

set 28

Fenaban oferece 7,35%. Ainda é pouco e a greve vai começar

 

A Federação Nacional dos Bancos convocou uma negociação dias antes do início da greve, que começa na terça-feira (30/09). A paralisação foi aprovada, na semana passada, pela Bahia e mais de 20 estados.

A negociação deste sábado (27/09), convocada às pressas pela Fenaban (Federação Nacional dos Bancos), terminou em frustração.
Apesar dos lucros bilionários, os bancos malmente elevaram o índice de reajuste salarial, que passou de 7% para 7,35%, aumento real de 0,94%. Muito pouco.

Os bancários reivindicam 12,5% e as empresas podem pagar. O piso também segue longe de atender a reivindicação. Saiu de 7,5% para 8%. A categoria quer R$ 2.979,25, valor correspondente ao salário mínimo definido pelo Dieese.
Outras questões prioritárias, como o fim das demissões e a ampliação do quadro de funcionários, condições de trabalho, fim das metas, combate o assédio moral, segurança e igualdade de oportunidades foram novamente ignoradas.

Em resposta, os bancários da base do Sindicato da Bahia devem lotar a assembleia-geral na segunda-feira (29/09), às 18h, no Ginásio de Esportes, ladeira dos Aflitos, para rejeitar a nova proposta da Fenaban e organizar a greve por tempo indeterminado a partir de terça-feira (30/09).

set 28

Wagner diz Rui é o mais preparado para governar a Bahia

 

Foto: Divulgação

Rui fez comício em Itapetinga neste sábado

A caravana com os candidatos da coligação Pra Bahia Mudar, Rui Costa para governador, Otto Alencar, senador e João Leão, vice-governador percorreu cidades do Médio Sudoeste Baiano, nesse sábado (27). Com carreatas, caminhadas e comício em Maiquinique, Itororó e Itapetinga contaram com a companhia do governador Jaques Wagner, que disse que estava ali para pedir votos para os candidatos dele, mas não ia de mãos vazias, pois fez muito por toda a Bahia, durante seu governo. Rui demonstrando entusiasmo com a recepção do povo, desde a chegada em Maiquinique, disse: “Nossa campanha está crescendo e estou seguro da vitória no dia 5 de outubro”. Wagner destacou que no seu governo os prefeitos sempre foram atendidos em nosso gabinete com o respeito merecido aos escolhidos pelo povo e saíram com obras. “Trabalhamos muito pela Bahia, hoje acordei 6h30 da manhã, inaugurei o viaduto no Imbuí, em Salvador, fiscalizei obra do Ceasa e vim pedir voto para Rui”, disse o governador. “Não conheço homem mais preparado que ele para ser governador da Bahia. Ele conhece esse estado e os caminhos de Brasília, por isso vai fazer a Bahia avançar no caminho do desenvolvimento”. O prefeito José Carlos, de Itapetinga, lembrou-se do apoio de Rui para as demandas da região. “Eleito governador, Rui fará muito mais. Com Wagner ganhamos UPA, SAMU e casas populares”, afirmou José Carlos Moura. “O programa Saúde em Movimento esteve por aqui e atendeu muita gente”, lembrou. O Saúde em Movimento na Bahia, destacou Rui, atua com 100 profissionais e já realizou mais de 400 mil consultas e 140 mil cirurgias de catarata. “No meu governo, a saúde vai ser prioridade, porque o que está em questão é a qualidade de vida do povo”, disse. Otto Alencar também lembrou que com apoio da presidente Dilma Roussef as pessoas que antes tinham que pagar aluguéis, hoje, “no Minha Casa Minha Vida, pagam R$50 de mensalidade, o governo paga o resto e todos ganham casa própria”. Rui fez corpo a corpo com os eleitores e comparou a gestão de Wagner com a anterior. “O ex-governador teve oportunidade de governar por oito anos e não teve sensibilidade suficiente para construir hospitais”, cutucou. “É fácil chegar no microfone e falar como se nunca tivesse governado a Bahia. O carinho que teve com o povo foi o de construir só um hospital em oito anos. Wagner fez cinco e eu farei mais sete, dentro da proposta de regionalizar a saúde”. Fonte: Site Política Livre

set 28

Bancos públicos permitem que economia cresça com inclusão social

 

“Diminuir o papel dos bancos públicos vai acabar com o financiamento do investimento, da agricultura, de todas as obras de infraestrutura. Quando cheguei ao governo, o financiamento de longo prazo no Brasil era de 5 a 7 anos. A taxa de juros era de duas casas. Não existe obra de infraestrutura se não tem financiamento de 30 anos, que não tenha taxa de juros compatível com longo prazo”, afirma Dilma.

Divulgação/Governo do Ceará 

Quando fez a afirmação, durante entrevista em um telejornal, a presidenta Dilma Rousseff, candidata à reeleição, chamou atenção para a possível paralisia nos investimentos em políticas sociais e em infraestrutura, caso vigorem as propostas de candidatos opositores, de dar independência ao Banco Central e de deixar nas mãos dos bancos privados decisões sobre crédito e juros, por exemplo.
Os bancos públicos brasileiros, especialmente Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil e Banco Nacional de Desenvolvimento Social (BNDES), funcionam como financiadores das obras de infraestrutura do país, promovendo o desenvolvimento da matriz energética (hidrelétricas, linhas de transmissão, projetos de geração de energia eólica), da matriz logística (rodovias, ferrovias, portos e aeroportos) e da Mobilidade Urbana (trens, metrôs, VLT, BRT). Sem a alavanca dos bancos públicos, estes investimentos não sairiam do papel e o Brasil estaria estagnado nestes setores.
Segundo a presidenta Dilma, a ampliação da presença dos bancos públicos na economia ao longo dos governos Lula e Dilma foi decisiva para o estabelecimento de parcerias com o setor privado para as obras de infraestrutura que já estão concluídas e as que estão em curso em todo País. “Estou falando de obra de energia elétrica, de metrô, rodovia, ferrovia, portos e aeroportos. Sem essas condições de financiamento, não terá investimento nesse País”, disse.
Além da infraestrutura, diminuir a atuação dos bancos públicos

Leia mais »

set 27

Gilson de Jesus Presidente do PC do B no aeroporto recepcionado a chapa governista Rui Costa e Otto Alencar

rui-gilson

set 26

Dilma tem 40%, Marina, 27%, e Aécio, 18%, aponta pesquisa Datafolha

Em simulação de segundo turno, Dilma tem 47% e Marina, 43%.
Instituto ouviu 11.474 eleitores nos dias 25 e 26 de setembro
.

Pesquisa Datafolha divulgada nesta sexta-feira (26) aponta os seguintes percentuais de intenção de voto na corrida para a Presidência da República:
-
Dilma Rousseff (PT): 40%
-
Marina Silva (PSB): 27%
-
Aécio Neves (PSDB): 18%

No levantamento anterior do instituto, divulgado no dia 19, Dilma tinha 37%, Marina, 30%, e Aécio, 17%.

A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal "Folha de S.Paulo".

Segundo turno
O levantamento divulgado nesta sexta indica que, em um eventual segundo turno entre Dilma e Marina, a candidata do PT tem 47% das intenções de voto e a do PSB, 43%. Segundo o Datafolha,

Leia mais »

set 26

COMÍCIO DE RUI COSTA E OTTO ALENCAR NESTE SÁBADO DIA 27

 

Depois de carreata em Macarani, Maiquinique, Itarantim e Potiraguá Rui, Otto e Wagner participam de comício na Praça Daire Walley em Itapetinga.

A coordenação de campanha da chapa Rui costa e Otto anunciou a programação para a região neste sábado dia 27. A comitiva chega a aeroporto por volta das 7h da manhã e em carreata visita as cidades de Macarani, Maiquinique, Itarantim e Potiraguá. As 15h está marcado o comício em Itapetinga na Praça Daire Walley.

set 26

Para Refletir – Geddel e Paulo Souto – debate 2010

set 25

Centrais fazem ato em defesa de Dilma e da CLT

 

 Ichiro Guerra:

A candidatura à reeleição da presidente Dilma Rousseff, do PT, vai receber nesta sexta-feira, 26, manifestação de apoio das principais centrais sindicais do país. Militantes e dirigentes da CUT, Força Sindical, CTB, UGT, Contag, CSB e de outras centrais sindicais do Brasil realizam uma mobilização nacional denominada "Nem Que a Vaca Tussa".

O nome é uma referência à frase da presidente Dilma em resposta a candidatos da oposição que ameaçaram mexer na CLT. Dilma já afirmou várias vezes que não vai permitir retrocessos, principalmente nas conquistas dos trabalhadores. "Eu não fui eleita em 2010 para arrochar salários, desempregar e para tirar direitos dos trabalhadores".

Para o presidente nacional da CUT, Vagner Freitas, o brasileiro não vai admitir mudanças que prejudiquem os direitos conquistados nos últimos 12 anos de governos Lula e Dilma. "Vamos reeleger a presidenta que está ao lado dos trabalhadores, que tem compromisso com nossos direitos e não com os dos banqueiros e especuladores.Nem que a vaca tussa vamos permitir retrocesso. É isso que vamos dizer amanhã nas ruas de todo o Brasil" .

Já o secretário-geral da Força Sindical, João Carlos Gonçalves, o Juruna, afirmou que é importante os sindicalistas pautarem a campanha eleitoral, colocando suas preocupações com o país. "Estamos com Dilma porque é melhor para os trabalhadores", garantiu.

O presidente nacional da CSB, Antônio Neto também se manifestou. "Os discursos dos candidatos demonstram uma grande vontade de retirar os direitos duramente conquistados pelos trabalhadores. Esse é o quarto assassinato de Vargas".

set 24

Itapetinga é destaque no programa Fantástico, da Rede Globo

Mutirão devolve visão a 16 vítimas de catarata da mesma família.

A reportagem, exibida pelo jornalista José Raimundo, mostrou um mutirão que devolveu a visão a 16 vítimas de catarata da mesma família

A reportagem, exibida pelo jornalista José Raimundo, mostrou um mutirão que devolveu a visão a 16 vítimas de catarata da mesma família

Na noite de ontem (domingo) a cidade de Itapetinga, distante cerca de 100 km de Vitória da Conquista, foi destaque no programa Fantástico, da Rede Globo.

A reportagem, exibida pelo jornalista José Raimundo, mostrou um mutirão que devolveu a visão a 16 vítimas de catarata da mesma família. O caso chegou a ganhar repercussão em toda a Bahia. Fonte: Blog do Rodrigo Ferraz

Para assistir a reportagem, clique aqui.

set 24

CUT: 7,7 milhões assinam plebiscito pela Reforma Política

 

No desfile da independência do “Grito dos Excluídos” as pessoas votaram no plesbicito em Itapetinga durante o trajeto.

Apesar do pouco destaque dado pelos grande veículos de comunicação do país, o Plebiscito Popular por uma Constituinte Exclusiva e Soberana do Sistema Político conseguiu exatos 7.7754.436 milhões de votos; 97,05% foram favoráveis à convocação do plebiscito pela reforma politica; balanço da campanha foi divulgado hoje em coletiva na sede do Sindicato dos Jornalistas do Estado de São Paulo; resultado das urnas será entregue para Presidência da República, Congresso Nacional e Supremo Tribunal Federal nos dias 14 e 15 de outubro; "O plebiscito popular teve o caráter educativo de mostrar que há pessoas querendo modificações na política. Esse é o momento para as organizações que ainda não participaram, se engajem nessa luta", defendeu o presidente nacional da CUT, Vagner Freitas

Posts mais antigos «

Facebook

Get the Facebook Likebox Slider Pro for WordPress